Como me confundir

Listo aqui algumas maneiras de me confundir. Vocês vão ver que não é difícil. :-)

1. Use a palavra não quando na verdade você quer dizer sim. Por exemplo, eu começo dizendo:

— Então, posso deixar que tu implementas isso?

Não, pode ficar tranqüilo que eu implemento.

Resultado: Posso ficar tranqüilo? Não?

2. Use gírias contraditórias.

— Qualquer dúvida, prende o grito.

“Prende o grito” ou “solta o grito”?

— Hmmm… Solta o grito então, hehe

3. Use palavras começadas com “des” que não são antônimos de respectivas palavras sem o “des”. Por exemplo: despir (deve ser o contrário do verbo pir, né?), desportivo (deve ser o contrário de esportivo, não é mesmo?)

Bônus — conjugação do verbo pir. Análoga à conjugação do verbo rir.

Presente:

Eu pio, tu pis, ele pi. Nós pimos, vós pides, eles piem.

Futuro:

Eu pirei, tu pirás, ele pirá. Nós piremos, vós pireis, eles pirão.

É, acho que eu pirei. :-P

E transformou o brócolis…

Assisti (finalmente) à Era do Gelo 3 no domingo. Eu acho curioso que nem eu entendo o que me faz rir. A frase mais engraçada do filme, pra mim, foi “E transformou o brócolis num vegetal”. Tá, eu sei que fora do contexto não tem graça, mas eu achei essa frase muito engraçada (acho que por ter sido meio inesperada). Talvez vire frase de MSN. Ou de Twitter, isso se eu tivesse Twitter. E… era isso. Não vou fazer nenhuma grande análise do filme. Só queria comentar a parte que eu achei mais engraçada :-)

The Big Bang Theory

Estou rindo feito um idiota assistindo aos episódios do The Big Bang Theory que o Renato me passou (valeu!). A série é muito legal e eu acho muito engraçado ver situações totalmente nerds às vezes exageradas e outras vezes exatamente como acontecem na vida real, hehehe.