Teclado personalizado com símbolos especiais

Eu sempre tive vontade de digitar símbolos que não estão no teclado normal, e sempre fico pensando como os símbolos existentes foram escolhidos. Por que o teclado brasileiro (ABNT ou ABNT2 — a diferença ninguém conhece) precisa de ¬? Pra mim só serve para escrever o emoticon ¬_¬. Tive que pesquisar para descobrir que ele é uma das maneiras de escrever o operador lógico “não”. Não seria muito mais útil ter travessão, aspas curvas, e flechinhas como ←→? Por que temos = e não ≠, ÷, ×? O símbolo do Euro € também faz falta desde o começo dos anos 2000.

Outra vontade minha era de poder escrever em diversas línguas do mundo sem ficar limitado aos acentos de português, espanhol, alemão e francês. Quero poder escrever o nome daquele músico com å no nome, ou colocar acentos em consoantes como fazem as línguas do leste europeu: ŕ, ś, ź, č. E, é claro, escrever em Esperanto com ĉ ĝ ĥ ĵ ŝ ŭ.

Antes do Unicode se espalhar por tudo, até dava para entender que o teclado ficaria só no ASCII e Latin-1 (e mesmo assim, um subconjunto disso). Mas agora com Unicode, só falta um jeito fácil de digitar tudo isso, sem precisar de mapa de caracteres!

Então quando descobri o Microsoft Keyboard Layout Creator, fui logo criar o meu próprio layout cheio de símbolos adicionais! Já uso há vários anos esse layout que eu criei e finalmente resolvi escrever um post no blog sobre ele.

Eu o chamei de “Teclado Português Brasileiro Multilíngüe”. Primeiro, o link para download está aqui:

https://bitbucket.org/marcuscf/configs/downloads/

Basta baixar o zip, descompactá-lo, e executar o setup.exe que está lá. Depois, selecione-o como seu layout padrão e pronto!

Segundo, uma visão geral de tudo que está disponível no teclado usando a tecla AltGr e  combinando acentos diversos. Clica ali e dá uma olhada em tudo que dá pra escrever sem o mapa de caracteres:

https://bitbucket.org/marcuscf/configs/src/master/ms_keyboard_layout_creator/README.md?fileviewer=file-view-default

Experimente colocar acentos em consoantes e teste combinações diversas de letras e símbolos com AltGr e AltGr+Shift.

Um dos principais motivos para eu demorar a divulgar o teclado era que eu não tinha uma referência completa atualizada. Agora com esse arquivo de instruções não falta mais nada.

No mesmo repositório Git acima, se vocês procurarem bem, encontrarão algumas configurações para o XKB, no Linux. Mas elas são bem mais simples, alterando uma meia dúzia de teclas próximas dos dígitos 9, 0, e Backspace para ficarem semelhantes ao que eu uso no Windows.

Mesmo eu usando mais (X)Ubuntu do que Windows no computador de casa, achei o layout padrão do Linux bem mais rico que o do Windows então só fiz alguns ajustes na posição das aspas curvas, adicionei travessão —, meia-risca –, diferente ≠, e coloquei os símbolos ÷× no teclado numérico nas combinações AltGr+/ e AltGr+* (isso eu queria ter feito no Windows também mas não consegui com o MS Keyboard Layout Creator).

O próximo passo talvez seja ampliar e documentar a configuração para Linux… Sabe-se lá quando. Enquanto isso, eu não digito mais sem meu layout multilíngüe. Por mim, podia até se tornar o novo padrão brasileiro :-)

 

Anúncios